Mais 300 milhões para Alqueva e rega do resto do país

Lisboa, 05/04/17 - Decorreu hoje a primeira de uma sŽrie de "conversas soltas", uma parceria entre a Global Media e o Banco Popular. Moderado por Ant—nio Perez Metelo, teve como convidados Miguel Guerra Velez, Juan C—rdova y Delgado, Jo‹o Machado e Joaquim Pedro Torres.  (Sara Matos / Global Imagens)

Água. O Alentejo continua a atrair investimento estrangeiro pelo “efeito Alqueva”. Região vai receber mais fundos comunitários para a rega

Se há um elemento que tem contribuído para a integração da agricultura ibérica esse elemento é a água e, em particular, Alqueva. É em torno do maior lago artificial da Europa que têm nascido alguns dos maiores projetos agrícolas quer portugueses  quer espanhóis, que vêm em busca da água que falta no outro lado da fronteira.
Alqueva não só atrai investimento estrangeiro, visível em várias explorações em atividade,   como está em vias de continuar a  absorver fundos comunitários para a expansão do seu perímetro de rega.
No âmbito  do Horizonte 2020 do Plano Juncker,  Portugal deverá aceder a 300 milhões de euros, metade dos quais para serem investidos na infraestrutura de Alqueva, anunciou o presidente da CAP. Os restantes 150 milhões serão canalizados para investir na recuperação de perímetros de rega no resto do país, onde existem várias estruturas obsoletas.
O projeto, que promete injetar mais capacidade ao complexo de albufeiras de uma vasta região,  “está muito bem encaminhado”, adiantou João Machado. Agradecem os agricultores portugueses e os investidores espanhóis, em particular os da região da Andaluzia, que se debatem com falta de água.
“É sabido que temos problemas de água na Andaluzia e Alqueva é uma infraestrutura fantástica, uma boa porta de entrada por onde os espanhóis estão a entrar”, disse Miguel Guerra Velez, diretor da área agroalimentar do Banco Popular para a Andaluzia.
Também o empresário Juan Mateo de Córdova y Delgado, com tradição familiar no olival e na pecuária, da região de Sevilha, centra os seus interesses de investimento no potencial de Alqueva.
“Com Alqueva há uma série de mudanças em toda a zona sul de Portugal muito interessantes para nós e com a particularidade de estar muito próximo, a cerca de 200 km de distância”. Por outro lado, Juan Delgado elogia a qualidade das terras: “Também é interessante porque podemos aceder a terras praticamente virgens, porque não têm sido regadas nem foram ainda atingidas por outras pragas”, disse.
Um traço comum aos agricultores dos dois lados da fronteira é o crescente aumento da produtividade das suas explorações graças ao reforço do investimento tecnológico e melhoria das suas próprias qualificações. “Na Andaluzia estamos a registar um aumento da rentabilidade e competividade na sequência de um esforço na mecanização das explorações agrícolas”, destacou Miguel Guerra Velez.
A sustentabilidade ambiental foi outro dos temas em debate no “Conversas Soltas”. A esse propósito Juan Delgado destacou o relevante contributo do  setor para a preservação do ambiente. “Quando plantamos hectares  de oliveiras estamos a fazer verdadeiros bosques com impacte ambiental muito positivo.”
Investimento estrangeiro
Ao contrário do que sucede noutros ramos de atividade, “o investimento estrangeiro na agricultura nem sempre é bem recebido”, talvez porque a compra de terra implique  um preconceito de soberania, como admitiu o presidente da  CAP. João Machado defende o abandono dessa postura e não hesitou  em assumir publicamente que “Portugal não teria crescido no olival se não fosse o investimento espanhol e a sua componente tecnológica”. Um setor que está a criar novas denominações de origem.
Em perspetiva poderá estar também um megainvestimento que consiste na instalação no Alentejo do maior produtor mundial de frutos secos (nozes e amêndoas), baseado na Califórnia . Segundo João Machado, a empresa quer aproveitar a excelência das condições de rega  de Alqueva e estará disponível para transferir toda a sua estrutura da Califórnia para o Alentejo.

Carla Aguiar (Texto)

Sara Matos (Fotos)