Empresas espanholas em Portugal geram 8% do PIB

Lisboa , 23/11/2016 - Realizou-se esta manhã no CCB em Lisboa a conferência Ecomomia Ibérica do Banco Popular. Luís Moura Director da AICEP Madrid; Pedro Madeira Rodrigues Sec. Geral C. Comércio e Industria Portuguesa; Nuno Ribeiro Silva Presidente da Endesa Portugal (Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens)

“Reforçar os negócios de Portugal e Espanha num mundo global” foi o tema do primeiro painel da Conferência Economia Ibérica. (Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens)

 

37979293

A sessão de abertura da conferência esteve a cargo do presidente do Banco Popular, Carlos Álvares

“O nosso desígnio nacional deveria ser o de figurar no top 10 da competitividade e atractividade para o investimento” considerou o presidente do Banco Popular, Carlos Álvares. Lamentando que no último ano a nossa competitividade tenha baixado, com o país a passar do 36º para o 39º lugar no ranking da competitividade, Carlos Álvares defendeu uma estratégia a longo prazo nesta matéria.

“Precisamos de ter um acordo entre os principais partidos sobre políticas públicas de investimento a longo prazo”, considerou aquele banqueiro.

37979633

Luís Moura, diretor do AICEP Madrid, recebe muitos pedidos de fornecedores portugueses por parte de empresas espanholas

Carlos Álvares destacou que Espanha é o primeiro destino do investimento direto estrangeiro e o primeiro investidor em Portugal, sendo responsável pela instalação de 1600 empresas, que geram 82 mil empregos e facturam cerca de 8% do PIB.

Pedro Madeira Rodrigues, da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, e Nuno Ribeiro da Silva, da Endesa Portugal, foram convidados do 1º painel da conferência