“Exportações para Espanha subiram 20% desde 2010”

37979633Entrevista a Luís Moura
Diretor da AICEP Madrid

 

Como está a evoluir a presença de empresas nacionais em Espanha?

Está a intensificar-se. Nos últimos cinco anos as exportações para Espanha cresceram 18%, enquanto as de Espanha para cá subiram 4%. É já o nosso primeiro cliente, representando 25% das nossas exportações e 33% das importações.

Quais os setores mais dinâmicos?

A presença portuguesa é diversificada, com destaque para logística e transportes, tecnologias de informação, distribuição, informática e ferramentas, entre outros. Isto para além de posições mais consolidadas como as empresas Galp, EDP, Sovena, e na banca, a CGD e o Novo Banco.

O crescimento das posições portuguesas em Espanha foi especialmente marcado nos últimos dois anos ou corresponde a uma tendência?

É uma tendência que ficou muito marcada a partir de 2010-2011, tendo-se registado desde então uma expansão da ordem dos 50% nas exportações portuguesas para aquele mercado.

Alguns empresários queixam-se de barreiras comerciais impostas pelos espanhóis a empresas estrangeiras. Isso é verdade?

Não tenho sentido barreiras nem fechamento às empresas portuguesas. O que existe é um mercado extremamente competitivo, que absorve  9% do stock financeiro global, e onde operam grandes empresas e multinacionais.É preciso compreender que é um país com 17 comunidades autónomas, com hábitos e culturas distintas.

Como está a implantação de empresas espanholas em Portugal?

Bem. Portugal é o país com o maior número de empresas espanholas. São mais de 1200 empresas que operam no mercado nacional, com uma criação de emprego muito significativa.

 

Entrevista: Carla Aguiar
Foto: Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens